Avaliação da Condição Física da População de Macau

Em 1994, a Direcção dos Serviços de Educação e Juventude organizaram em conjunto com a Escola de Educação Física e Desporto do Instituto Politécnico de Macau o primeiro inquérito da condição física dos jovens da história de Macau. Tal iniciativa proporcionou a obtenção das primeiras informações sobre a condição física dos jovens locais, a edição do “Relatório Geral do Inquérito da Condição Física da Juventude de Macau”, para além de ter criado condições para a organização de uma investigação da condição física de uma população local relativamente maior. 5 anos depois, os serviços acima referidos organizaram em 1999 a segunda investigação da condição física de grande dimensão, procedendo à vigilância e ao estudo do desenvolvimento e da mudança da condição física dos jovens de Macau. Entretanto, em 1998, no âmbito do estudo da condição física dos idosos de Macau, a Escola de Educação Física e Desporto do Instituto Politécnico de Macau organizou em conjunto com o Instituto de Acção Social a respectiva investigação.

Embora os trabalhos realizados tenham proporcionado a acumulação de experiências e o estabelecimento de alicerces no âmbito do estudo da condição física de Macau, mas, devido aos índices dos testes das avaliações passadas não serem totalmente coerentes com os do Continente Chinês, não contribuíram para o desenvolvimento do respectivo estudo comparativo.

Neste sentido, em 2001, a avaliação da condição física dos adultos de Macau organizada em conjunto pelos serviços públicos, nomeadamente, o Instituto do Desporto, os Serviços de Saúde e o Instituto Politécnico de Macau, contou com a colaboração da Administração Geral de Desportos da China, assegurando a coerência dos índices e dos métodos dos testes com os do Continente Chinês, para além de propiciar o desenvolvimento do estudo comparativo sistemático a ter lugar no futuro. Posteriormente, em 2002, teve lugar a avaliação da condição física das crianças de Macau coordenada pelo Instituto do Desporto, com a colaboração da Direcção dos Serviços da Educação e Juventude, dos Serviços de Saúde, do Instituto de Acção Social e do Instituto Politécnico de Macau, bem como o apoio técnico da Administração Geral de Desportos da China.

Através das avaliações anteriores, Macau obteve, em geral, os dados básicos dos quatro grupos etários da população. Entretanto, a falta de coerência e de convergência tanto nos índices como nos métodos dos testes, verificada entre as avaliações dos jovens e dos idosos realizadas anteriormente e as avaliações subsequentes dos adultos e das crianças, impediu o tratamento sistemático dos dados obtidos e a realização do respectivo estudo comparativo.

Assim sendo, para uniformizar a organização dos trabalhos de avaliação, com o apoio do Governo, em 23 de Setembro de 2002, o Instituto do Desporto criou oficialmente o Centro de Avaliação da Condição Física da População de Macau, demonstrando a atenção prestada pelo Governo nos âmbitos da saúde e condição física dos cidadãos e do desenvolvimento do desporto. A criação do Centro proporciona, por um lado, a prestação de serviços diários de exame e de avaliação da condição física aos cidadãos, levando-lhes a conhecer o próprio estado de saúde com vista ao desenvolvimento de exercícios físicos adequados, e, por outro lado, a realização periódica do estudo de avaliação da condição física da população de Macau com vista a criar o banco de dados dos cidadãos locais e conhecer o estado e a tendência de mudança da condição física do público em geral.

O Centro tem sempre desenvolvido os trabalhos de acordo com os objectivos definidos desde a sua criação, funcionando diariamente a fim de prestar serviços de exame e de avaliação da condição física aos cidadãos, para além da implementação das duas avaliações da condição física da população de Macau, com idade compreendida entre os 3 e os 69 anos:

  1. Avaliação da Condição Física da População de Macau 2005

    Com base na organização da avaliação da condição física para os cidadãos de determinados grupos etários, em 2005, o Instituto do Desporto organizou, pela primeira vez e em simultâneo com a Avaliação da Condição Física dos Nacionais do Continente Chinês, a Avaliação da Condição Física da População de Macau, com idade compreendida entre os 3 e os 69 anos de idade que foram agrupados em quatro diferentes camadas etárias, nomeadamente as crianças (dos 3 aos 6 anos), os jovens e adolescentes (estudantes) (dos 6 aos 22 anos), os adultos (dos 20 aos 59 anos) e os idosos (dos 60 aos 69 anos), tendo obtido um total de 10.477 amostras válidas; findo o tratamento e a análise dos dados recolhidos, foi editado o “Relatório da Avaliação da Condição Física da População de Macau 2005”. O resultado da avaliação constactou vários problemas, tais como, o peso desequilibrado da população nos âmbitos da condição física e do desenvolvimento da saúde, a elevada taxa da cárie dental e da miopia dos estudantes, no âmbito da qualidade física, o declínio da capacidade da flexibilidade com o desenvolvimento da idade começaram a ser verificado no período das crianças, a qualidade de resistência cardiopulmonar dos jovens e adolescentes estudantes, em especial os estudantes do ensino universitário, não apresentou resultado ideal e maior parte dos cidadãos tinham pouca consciência da prática de exercícios físicos. Relativamente às questões verificadas, foi estabelecido um grupo de trabalho, composto por diversos serviços públicos, nomeadamente, o Instituto do Desporto, os Serviços de Saúde, a Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, o Instituto de Acção Social, o Gabinete de Apoio ao Ensino Superior e o Instituto Politécnico de Macau, para efeitos de acompanhamento, edição do “Manual de Saúde da Condição Física” e produção do “Disco Compacto de Saúde da Condição Física” com o objectivo de chamar a atenção da população pela saúde da condição física e intensificação da própria consciência de saúde.

    A Avaliação da Condição Física da População de Macau 2005 demonstrou plenamente a adequação do respectivo sistema com o do Continente Chinês, tornando viável a realização de cinco em cinco anos e em simultâneo dos trabalhos de avaliação da condição física por ambas as partes. Findo os trabalhos, foi editado o “Manual de Critérios de Teste e Avaliação da Condição Física da População de Macau” e criado o sistema de aplicação informática do banco de dados da condição física da população de Macau.

  2. Avaliação da Condição Física da População de Macau 2010

    Na sequência da Avaliação da condição física da população de Macau 2005, cinco anos mais tarde, isto é, em 2010, Macau continuou a articular com o Continente Chinês na implementação, pela segunda vez, dos trabalhos da avaliação da condição física da população de Macau, tendo como destinatários os cidadãos com idade compreendida entre os 3 e os 69 anos.

    Para facilitar a investigação comparativa vertical, a forma da avaliação, o agrupamento das faixas de idade e o critério da “Avaliação da Condição Física da População de Macau 2010” mantiveram-se basicamente idênticos com os do ano de 2005. O programa da avaliação tinha como destinatário a população de Macau, entre os 3 e os 69 anos de idade, sendo dividido em quatro grupos etários: as crianças, os jovens e adolescentes estudantes, os adultos e, por fim, os idosos. A avaliação em causa recolheu amostras válidas de 10.326 pessoas, tendo editado no fim o respectivo “Relatório da Avaliação da Condição Física da População da Região Administrativa Especial de Macau 2010”. Comparando com os resultados obtidos entre os dois anos, o nível geral da condição física melhorou ligeiramente em relação a 2005, sendo mais evidente o do grupo dos idosos, seguindo o dos adultos. Mas, as crianças e os jovens e adolescentes (estudantes) revelaram diferentes níveis de decréscimo, sendo maior o declínio do grupo dos jovens e adolescentes (estudantes). Em síntese, as questões generalizadas do desenvolvimento da condição física e da saúde dos cidadãos de Macau foram, a saber: a taxa de obesidade da maior parte dos grupos etários revelou uma tendência de acréscimo, a qualidade de força das qualidades físicas revelou o declínio em maior parte dos grupos etários, e por outro lado, a verificação do declínio da capacidade de equilíbrio das crianças e da qualidade de resistência dos estudantes mereceu a atenção das pessoas, a taxa da cárie dentária das crianças e dos jovens e adolescentes (estudantes) e a taxa de fraca visão dos jovens e adolescentes (estudantes) continuaram a ser relativamente altas, a verificação do decréscimo da prática desportiva nas crianças e nos jovens e adolescentes e o acréscimo da prática desportiva nos adultos e idosos, o declínio do exercício físico e das actividades desportivas ao ar livre pelas crianças e pelos jovens e adolescentes foram talvez os factores que conduziram ao declínio do nível geral da condição física das crianças e dos jovens e adolescente em 2010.

    Em virtude do conhecimento do resultado da avaliação supramencionado, o grupo de trabalho responsável pelo acompanhamento das questões procedeu à produção do “disco compacto sobre a sensibilização da condição física saudável” e, ao mesmo tempo, à criação do website “Condição física e saúde da população de Macau”, divulgando continuamente as informações de saúde junto da população. No futuro, será reforçada a execução dos trabalhos em três vertentes, tais como, intensificação da promoção, educação escolar e organização de actividades recreativas e desportivas, envidando, em diversas áreas, os esforços na alteração da consciência de saúde dos cidadãos de diferentes escalões etários, sensibilizando-os à criação do estilo de vida saudável e o estabelecimento do bom hábito da prática do exercício físico.